Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação Científica

Alunos do IFSP realizaram atividades educacionais na Escola Maria Ester

Publicado: Terça, 11 de Setembro de 2018, 12h21 | Última atualização em Terça, 11 de Setembro de 2018, 12h22

Na noite do dia 10 de setembro de 2018, segunda-feira, entre 19h00 e 20h30, cinco estudantes de cursos superiores do câmpus de Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) estiveram presentes na Escola Estadual Professora Maria Ester das Neves Dutra Damasio, localizada no Morro do Algodão, no município de Caraguatatuba, na qual realizaram um conjunto de três palestras de divulgação científica. Eles foram a essa escola acompanhados pelo Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira (IFSP-Caraguatatuba) que orienta as suas atividades de extensão, ensino e pesquisa, e também é o coordenador do curso de Licenciatura em Física do IFSP-Caraguatatuba. Estas palestras de cunho científico foram realizadas pelos bolsistas do programa de extensão “Cinedebate e atividades de educação científica e cultural” Diego Bortoleto Licca e Rafael Honório Morais de Oliveira, bem como pelo ex-bolsista de iniciação científica João Pereira Neto (que teve bolsa PIBIC do CNPq), todos eles orientados pelo professor Ricardo Plaza.

Parte dos alunos da Escola Maria Ester que estiveram presentes nas atividades

Estas atividades educacionais e científicas foram organizadas a partir do contato inicial estabelecido entre o professor Ricardo Plaza (pelo IFSP) e o professor Carlos Bruno Pereira Andrade (pela Escola Maria Ester). O professor Carlos Bruno relatou ao professor Ricardo Plaza a importância de – por meio de palestras como estas – estimular os alunos das turmas de ensino médio noturno a vislumbrarem e sonharem com a possibilidade de estudar em cursos de ensino superior após encerrada a sua formação em nível de ensino médio.

Professores Ricardo Plaza e Carlos Bruno

Ao chegarem na Escola, a equipe constituída pelos extensionistas do IFSP-Caraguatatuba e pelo seu orientador foi recebida pelos professores Eliane Conceição de Souza Stoppa (coordenadora), pelo professor Aécio Braz (vice-diretor), Rogério Eugênio Barbosa (docente de artes) e Jaqueline Gonçalves Souza dos Santos (docente de matemática). A equipe foi então encaminhada para uma sala com computadores, projetor datashow e caixa de som, que se mostrou adequada para as palestras que aconteceram.

Professores Eliane, Aécio, Ricardo e Rogerio

No primeiro semestre de 2018 a equipe de bolsistas do IFSP orientada pelo professor Ricardo Plaza já tinha visitado a Escola Maria Ester no período matutino e realizado também uma série de palestras de caráter científico, como pode ser lido aqui.

João Pereira, Diego Licca, professor Ricardo Plaza e Rafael Morais na Escola Maria Ester

O IFSP agradece esta parceria estabelecida com a Escola Maria Ester. É muito importante abrir espaços para atividades educacionais como estas que têm o objetivo de despertar o interesse dos alunos da educação básica por estudar e se aprofundar em temas científicos.

Professores Jaqueline, Ricardo, Carlo Bruno e Olávio

As três palestras de divulgação foram ministradas para alunos das turmas dos terceiros anos de ensino médio regular da escola, do período noturno. Estes alunos estavam acompanhados pelos seus professores Olávio de Oliveira Conceição, Enio Furtado e Carlos Roberto Dias, além do próprio professor Carlos Bruno.

Professores Carlos Bruno, Enio, Ricardo Plaza, Olávio e Carlos Roberto

Antes do início das apresentações, o professor Carlos Bruno explicou aos alunos presentes a natureza das atividades de educação científica que iriam ocorrer no período de tempo do início da noite até o horário de intervalo. Em seguida o professor Ricardo Plaza, apresentou os três estudantes do IFSP presentes e discorreu um pouco sobre a história do IFSP e os tipos de cursos existentes nesta instituição, além de explicar a respeito das formas de ingresso nestes cursos.

Professor Carlos Bruno explica as atividades aos alunos presentes

A primeira apresentação da noite, ministrada pelo estudante de licenciatura em matemática Diego Licca e intitulada “Hipercubo, o cubo na 4º dimensão”, trabalhou com a ideia de como seria a existência de uma 4ª dimensão espacial, além das 3 dimensões espaciais usuais que todos conhecemos. Diego iniciou sua palestra falando um pouco a respeito da importância da geometria como um dos campos fundamentais da matemática. Para tornar as ideias mais palpáveis, Diego apresentou aos estudantes uma projeção tridimensional de um hipercubo (um cubo em 4 dimensões) que ele produziu com papel. Ele apresentou também cenas do vídeo “Dr. Quantum visita Planolândia” disponível para ser visto aqui. Este vídeo é baseado no brilhante livro “Planolândia” (o título em inglês é “Flatland”) escrito pelo inglês Edwin Abbott em 1884. Este livro muito – cuja leitura é muito estimulante – pode ser baixado gratuitamente e lido aqui.

Apresentação de Diego Licca na Escola Maria Ester

Em seguida, o estudante do curso de Licenciatura em Matemática, João Pereira Neto, apresentou uma palestra a respeito das relações existentes entre as ondas gravitacionais e alguns corpos supermassivos, tais como buracos negros e estrelas de nêutrons. João destacou que o físico Albert Einstein já em 1916 previu que ondas gravitacionais (perturbações do “tecido” do espaço-tempo que se propagam como ondas) seriam produzidas a partir da colisão de corpos com massas muito grandes e que tais ondas somente foram detectadas pela primeira vez quase um século depois, no ano de 2015. Esta descoberta foi considerada de tanta importância que apenas dois anos depois, em 2017, o Prêmio Nobel de Física foi concedido para três físicos envolvidos nesta detecção.

Apresentação de João Pereira Neto na Escola Maria Ester

Para fechar este ciclo de palestras, o estudante de licenciatura em física Rafael Morais, apresentou a palestra “Física nas Histórias em Quadrinhos”, na qual abordou aspectos de alguns poderes de super-heróis das histórias em quadrinhos, do ponto de vista científico, em particular da física. Rafael discutiu por exemplo sobre a energia transferida por um soco do Flash e da dependência desta energia com a velocidade deste super-herói, sobretudo no limite relativístico em que tal velocidade se aproxime da velocidade da luz. Ao final, Rafael lembrou aos presentes que uma das fontes para esta palestra que realizou são os excelentes vídeos sobre temas científicos produzidos pelo canal “Nerdologia”, do youtube, em particular o vídeo “Qual o soco mais forte?” disponível aqui.

Apresentação de Rafael Morais na Escola Maria Ester

Ao final das palestras, o professor Ricardo Plaza agradeceu muito o empenho do professor Carlos Bruno para que esta atividade acontecesse, bem como a presença dos professores Enio, Olávio e Carlos Roberto que acompanharam os alunos. Reafirmou também que o IFSP está de portas abertas para receber jovens interessados em se dedicar aos estudos e a se desenvolver em termos acadêmicos. E lembrou que sua equipe de bolsistas extensionistas está disponível para receber os estudantes da Escola Maria Ester – ou de qualquer outra escola – que queiram visitar o IFSP, para conhecer melhor esta instituição federal de ensino superior e seus cursos, em particular aqueles que queiram se aprofundar no estudo de temas científicos que são estudados e investigados em cursos como a Licenciatura em Física e a Licenciatura em Matemática.

Estas são atividades de educação e divulgação científica que o programa de extensão “Cinedebate e atividades de educação científica e cultural” do IFSP-Caraguatatuba propicia para a comunidade de alunos de escolas da região do litoral norte paulista e municípios situados nas proximidades. Gestores e professores de escolas públicas que desejarem que os alunos de suas escolas participem de tais atividades devem entrar em contato com o professor Ricardo Plaza, no próprio IFSP ou por telefone, de modo a juntos definirem os detalhes.

Fonte: Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira

registrado em:
Fim do conteúdo da página