Ir direto para menu de acessibilidade.
Início > Noticias > Flashmobs em defesa do Instituto Federal aconteceram no IFSP-Caraguatatuba
Início do conteúdo da página
Educação Pública

Flashmobs em defesa do Instituto Federal aconteceram no IFSP-Caraguatatuba

Publicado: Terça, 14 de Mai de 2019, 10h56 | Última atualização em Terça, 14 de Mai de 2019, 11h08

No dia 08 de maio de 2019, quarta-feira, nos intervalos das aulas do período vespertino (entre 15h10 e 15h25) e do período noturno (entre 20h40 e 20h55), ocorreram os “Flashmobs em defesa do Instituto Federal” no pátio em frente à lanchonete do Câmpus de Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), com a exibição e a discussão de vídeos de curta duração que ressaltaram a importância dos Institutos e Universidades Federais para o desenvolvimento do país. Um flashmob é o nome, em inglês, dado para uma ação rápida de caráter cultural que acontece em algum ambiente aberto e de caráter público.

 

Foto: Alunos assistem o flashmob no período vespertino

 

Estes flashmobs fizeram parte do rol de ações dos projetos de extensão “Apresentações Científicas e Culturais” e “Cinedebate” coordenados pelo Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira e para a sua organização contaram com o apoio de bolsistas de extensão e de iniciação científica, bem como de estudantes voluntários.

 

Foto: Alunos assistem o flashmob no período noturno

 

Diversos docentes e servidores técnico-administrativos do IFSP-Caraguatatuba compareceram e apoiaram a iniciativa. Ao final de ambas as atividades, os presentes aplaudiram e muitos procuraram os organizadores do evento para elogiar a ação.

 

Foto: Alguns dos alunos que organizaram o flashmob da tarde juntamente com o professor Ricardo Plaza

 

Este evento procurou destacar a importância que têm os recursos para as áreas da educação, da ciência e da cultura, que não deveriam ser vistos como gastos, mas sim como investimentos no futuro da nação.

 

Foto: Alguns dos alunos que organizaram este flashmob no período noturno

 

Em ambos os períodos, foram apresentados dois vídeos de curta duração. Primeiro foi apresentado o vídeo intitulado “Hora da Balbúrdia” produzido pelo canal “Meteoro Brasil” do Youtube (com cerca de 9 minutos de duração); este vídeo está disponível para ser assistido aqui.

 

Imagem: Ilustração de apresentação do canal “Meteoro Brasil”

 

Este vídeo aponta a importância das Universidades Públicas para o desenvolvimento do Brasil e aponta que das 20 melhores universidades brasileiras, 15 são federais e 5 são estaduais, todas elas públicas.

 

Foto: Professores Sheyla, Ricardo e Patrícia após o flashmob da tarde

 

Foi apresentado também o vídeo “Conheça os Institutos Federais (IFs)” (com 3 minutos de duração) que descreve as diferentes linhas de atuação dos IFs que estão distribuídos por todas as regiões da nação; este vídeo pode ser assistido aqui.

 

Foto: Professores Ricardo e Alexandre após o flashmob da noite

 

Este segundo vídeo de caráter institucional aborda em particular os trabalhos realizados pelos Institutos Federais nas áreas do ensino, da pesquisa e da extensão, e também descreve a atuação dos IFs em nível internacional. Os Institutos Federais foram criados em 2008 e em 2018 fizeram 10 anos de idade.

 

Imagem: Em 2018, os Institutos Federais fizeram 10 anos

 

Os equipamentos para a exibição dos vídeos foram montados no pátio em frente à lanchonete pelos servidores da CTI – Coordenadoria de Tecnologia da Informação. No período da tarde, os servidores Luiz Gustavo Nicola Mendes e Leandro Oliveira da Silva montaram estes equipamentos para que o flashmob pudesse ocorrer a contento.

 

Foto: Leandro, Ricardo Plaza e Luiz Gustavo, durante a montagem dos equipamentos no pátio de tarde

 

No período noturno, o servidor técnico-administrativo que montou e desmontou os equipamentos no pátio do IFSP-Caraguatatuba de modo a viabilizar a exibição dos vídeos foi Thyago Nicollas dos Santos Lima. A equipe que organizou o evento agradece imensamente a todo o apoio que a CTI conferiu para que tudo ocorresse da melhor forma possível.

 

Foto: Thyago e Ricardo Plaza, pouco antes do flashmob da noite

 

Estes flashmobs tiveram o apoio do Diretório Acadêmico e do Grêmio Estudantil que representam os estudantes de diferentes cursos do IFSP- Caraguatatuba. Em particular, estiveram presentes no período da tarde, o estudante Pablo Gomes (do curso de ensino médio integrado com o técnico em informática) e a estudantes Larissa Comodaro Nunes Sant’Ana (do curso de Licenciatura em Física).

 

Foto: Pablo, Ricardo e Larissa

 

Tanto Pablo, quanto Larissa utilizaram o seu direito de voz e procuraram explicar aos presentes os motivos e as razões para que estudantes, professores e servidores técnico-administrativos defendam o Instituto Federal e a educação pública, gratuita e de qualidade.

 

Foto: Larissa e Pablo se manifestam em favor da educação pública, gratuita e de qualidade

 

No período noturno, o estudante do curso de Licenciatura em Matemática, João Pereira Neto, solicitou a palavra e defendeu a importância da comunidade lutar contra cortes de recursos destinados para a área da educação. Além disso, ele lembrou que a campanha “#Tira a mão do meu IF” tem como objetivo tentar reverter o corte de 30% dos recursos para Institutos e Universidades Federais.

 

Foto: João Pereira defende que os recursos para a área da educação sejam preservados de cortes

 

De noite, o Prof. Dr. Francisco Fabbro Neto, docente da área de construção civil do IFSP-Caraguatatuba, também pediu a palavra e relatou aos presentes alguns indicadores que mostram que os recursos para o IFSP têm caído já há alguns anos.

 

Foto: Professor Francisco se manifesta durante o flashmob do período noturno

 

Um artigo bem fundamentado (publicado em português pelo site de notícias alemão “Deutche Welle – Brasil”) acerca do corte de recursos para a educação e a pesquisa, intitulado “O trem que passou por cima da educação brasileira” pode ser lido gratuitamente aqui. Um outro artigo sobre esta questão (publicado em português pelo site do jornal espanhol “El País” no Brasil), abordando os primeiros efeitos da asfixia financeira que está ocorrendo sobre as ciências no Brasil pode ser lido aqui. Um terceiro bom artigo (publicado em português no site da agência britânica “BBC News Brasil”) que aborda a ameaça de corte de recursos para cursos de ciências sociais e humanas – justamente aqueles com maior diversidade racial e com mais estudantes negros – pode ser acessado e lido aqui. Finalmente, o artigo intitulado “Cortes nas universidades levam 3 mil estudantes às ruas em São Paulo” (publicado no site da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC, organização que congrega cientistas de todo o país) pode ser lido aqui.

Os bolsistas que organizaram estes dois “flashmobs” foram surpreendidos de forma positiva com a reação dos alunos do IFSP tanto no período vespertino, quanto no período noturno: nos dois casos, ao final das exibições dos vídeos, os alunos aplaudiram a iniciativa. Uma quantidade grande de estudantes dedicou todo o intervalo entre as aulas para assistir atentamente os vídeos e se informar melhor sobre a importância da valorização da educação pública. 

Atividades que provoquem um debate acerca de temas relacionados a questões sociais, educacionais, culturais e científicas e sobre direitos humanos, como estes flashmobs, são regularmente organizadas por bolsistas de iniciação científica e de extensão orientados pelo professor Ricardo Plaza, no âmbito dos projetos de extensão “Apresentações Científicas e Culturais” e “Cinedebate”. Seu objetivo principal é realizar reflexões críticas sobre ciência, mas também sobre história, cultura e educação, de modo a ampliar o repertório de conhecimentos e estimular os jovens para que raciocinem cientificamente e pensem de forma crítica. Todas estas atividades são gratuitas e abertas para quaisquer interessados, tanto da comunidade interna, quanto da comunidade externa ao IFSP; não é necessário fazer inscrição prévia. Professores e gestores de escolas públicas que pretendem que alunos de suas escolas participem de atividades deste gênero podem procurar o professor Ricardo Plaza, para juntos organizarem os detalhes.

  

Fonte: Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira

registrado em:
Fim do conteúdo da página