Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Professor do IFSP-Caraguatatuba realiza pós-doutorado na Universidade de Barcelona

Escrito por Coordenadoria de Tecnologia da Informação | Última atualização em Sábado, 17 de Junho de 2017, 06h12

O Prof. Dr. Francisco Fabbro Neto, da área de Construção Civil do câmpus de Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), está fazendo pós-doutorado na Universidade de Barcelona, durante o presente ano de 2017. A Universidade de Barcelona é uma instituição de ensino superior pública da região da Catalunha, na Espanha, que foi fundada em 1450 e é considerada uma das mais importantes universidades espanholas. Ela possui vários câmpus em Barcelona e arredores, perfazendo um total de 18 faculdades. A página oficial (em espanhol) na internet desta instituição é: <http://www.ub.edu/web/ub/es/index.html>. O professor Francisco desenvolve sua pesquisa no departamento de Geografia, em um câmpus dedicado às áreas de Geografia, História e Filosofia, que foi inaugurado em 2006.

Em sua pesquisa de pós-doutoramento, o professor Francisco está sendo supervisionado pela Profa. Dra. M. Belén Gómez Martín do Departamento de Geografia da Universidade de Barcelona. Ela é doutora em Geografia pela mesma Universidade e membro do grupo de pesquisa “Análises Territoriais e Desenvolvimento Regional” – ANTERRIT. Atualmente, a professora Belén coordena três importantes projetos de pesquisa: “Avaliação de impactos das mudanças climáticas sobre o turismo de neve na Espanha”, “Contribuição à adaptação do espaço transfronteiriço catalão aos efeitos esperados de mudanças climáticas” e “Oportunidades e desafios para a economia e a sociedade local se adaptarem às mudanças climáticas”.

Professor Francisco no centro de BarcelonaProfessor Francisco no centro de Barcelona

O professor Francisco realiza pesquisa sobre as mudanças climáticas aplicadas ao planejamento de uso e ocupação do solo em cidades e regiões turísticas. A ideia é analisar as medidas para solucionar o conflito associado à escassez de água em Alicante, uma região turística na costa Espanhola que sofre com crises hídricas desde a década de 1980. Na década de 1960, diversos investimentos foram realizados para estimular o crescimento turístico desta área. Como reflexo destes investimentos, na década de 1970 houve um aumento populacional exacerbado e, consequentemente, o crescimento das cidades e da demanda pelo uso da água. Para solucionar os conflitos dos interesses turísticos com os interesses dos agricultores e da população local foi adotada, entre outras iniciativas, a reutilização de águas servidas, por meio de um processo de depuramento de água. Na Espanha também é adotado o uso de plantas dessalinizadoras, a fim de aproveitar a água salgada. As soluções adotadas em Alicante foram pautadas por negociações com a população local e o governo. Diferentes taxas foram criadas a fim de viabilizar o uso de água depurada. O propósito da pesquisa é entender quais as consequências destas ações para o desenvolvimento urbano e regional, e identificar quais soluções poderiam ser aplicadas no litoral norte de São Paulo.

Detalhe do prédio da Faculdade de Geografia e História da Universidade de Barcelona Detalhe do prédio da Faculdade de Geografia e História da Universidade de Barcelona

Atualmente, o Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte de São Paulo elabora um Plano de Segurança Hídrica para o abastecimento do município de Caraguatatuba. É importante incorporar as mudanças climáticas nos instrumentos de planejamento, já que a possível variação do ciclo hidrológico pode afetar os objetivos do plano. Ao mesmo tempo, o litoral norte paulista está passando por transformações em função de um conjunto de obras para melhorar a infraestrutura e viabilizar a exploração de petróleo e gás natural na região. Entre os impactos desta mudança está o possível crescimento populacional e, consequentemente, o aumento da demanda pelos recursos hídricos. É muito provável que a melhoria de infraestrutura viária provoque também o aumento do turismo na região. Desta maneira, é oportuno identificar estratégias internacionais que possam ser incorporadas na realidade brasileira.

Vista da orla da cidade de BarcelonaVista da orla da cidade de Barcelona

A pesquisa de pós-doutoramento do professor Francisco procura uma aplicação direta no contexto atual de Caraguatatuba, e ao mesmo tempo, colabora na capacitação do corpo docente do IFSP-Caraguatatuba. Adicionalmente, este trabalho de investigação produz benefícios que direta ou indiretamente contribuirão para a comunidade local nos distintos eixos de atuação do IFSP: ensino, pesquisa e extensão.

O professor Francisco Fabbro Neto possui experiência de aplicação e pesquisa de instrumentos de gestão de planejamento ambiental para uso e ocupação do solo e obteve em 2013 o seu título de doutor Ciências da Engenharia Ambiental pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP).

A participação de docentes em programas acadêmicos – como este pós-doutorado – em outros países é muito importante para toda a comunidade do IFSP (docentes, servidores técnico-administrativos e estudantes), pois abre portas e estrutura inter-relações com instituições de ponta em áreas científicas, tecnológicas e das humanidades, algo fundamental para o desenvolvimento econômico e social do nosso país.

registrado em:
Fim do conteúdo da página